Polícia confunde cobertura de doce com drogas e um homem acaba preso

Daniel Rushing, de 64 anos, recebeu uma indenização de mais de 100 mil reais por ter sido preso em 2015 acusado de posso de metanfetamina.

A substância encontrada pela polícia na verdade era a cobertura de uma rosquinha que o homem havia comido mais cedo dentro de seu carro.

A polícia também teria supostamente testado a substância duas vezes, dando positivo para metanfetamina. Daniel dizia que nunca tinha fumado nem cigarros mas a polícia não quis acreditar.

Semanas após ter sido condenado, um novo teste laboratorial confirmou a inocência de Daniel Rushing. Mas ainda assim, ele continuou tendo problemas para conseguir empregos devido às acusações de posso de drogas.

Na última semana, Daniel recebeu uma indenização de quase 100 mil reais da polícia da cidade junto com um novo pedido de desculpas formal.