Parlamentar do “Partido Pirata” é forçada a usar tapa-olho em debate na televisão

A membro do parlamento islandês e do Partido Pirata, Eva Pandora Baldursdottir, está sendo obrigada a utilizar um tapa-olho durante um debate que será transmitido pela televisão.

Mas quem está a forçando a usar um tapa-olho é seu médico, pois Eva sofreu um acidente doméstico quando sua filha de um ano arranhou seu olho, forçando-a a utilizar um tapa-olho medicinal.

Ainda assim, ela disse que irá usar seu tapa-olho personalizado, um dos símbolos do Partido Pirata.

O Partido Pirata luta contra as leis que defendem a propriedade intelectual e industrial, pedindo a legalização de downloads e compartilhamentos de fotos e vídeos que são considerados “piratas”.

O primeiro Partido Pirata surgiu na Suécia em 2006 e agora já existem partidos com ideais semelhantes em mais de vinte países.

O Partido Pirata do Brasil (sigla: PIRATAS) foi fundado em julho de 2012 e já teve seu Estatuto e Programa aprovados no Diário Oficial da União. Atualmente eles estão recolhendo 500 mil assinaturas de apoio no país para poder registrar-se no Tribunal Superior Eleitoral e concorrer às eleições.