Mulher morre no sexo depois de pedir “aperta meu pescoço”

A psicóloga Tania Trinidad Paredes, de 23 anos, morreu no sexo após pedir que seu parceiro fosse mais agressivo durante a relação.

O parceiro sexual de Tania, o jornalista Juan Ruiz Torres, de 32 anos, classificou a situação como

um acidente, negou ter violentado a mulher e afirmou que a psicóloga pediu “uma sessão de sexo violento” e pediu para ser estapeada e estrangulada.

“Durante o ato, ela me pediu para apertar seu pescoço agredi-la porque ela gostava de sexo violento”, disse Juan às autoridades.

O parceiro sexual de Tania está sob investigação no envolvimento da morte da jovem. O jornalista chamou a atenção da polícia depois de ter negado qualquer envolvimento na morte da psicóloga que foi encontrada sozinha em seu apartamento. Juan pode ter que responder por homicídio qualificado. O caso aconteceu na Cidade do México, no México.

Via Daily Mail

A psicóloga Tania Trinidad Paredes, de 23 anos, morreu no sexo após pedir que seu parceiro fosse mais agressivo durante a relação.

O parceiro sexual de Tania, o jornalista Juan Ruiz Torres, de 32 anos, classificou a situação como

um acidente, negou ter violentado a mulher e afirmou que a psicóloga pediu “uma sessão de sexo violento” e pediu para ser estapeada e estrangulada.

“Durante o ato, ela me pediu para apertar seu pescoço agredi-la porque ela gostava de sexo violento”, disse Juan às autoridades.

O parceiro sexual de Tania está sob investigação no envolvimento da morte da jovem. O jornalista chamou a atenção da polícia depois de ter negado qualquer envolvimento na morte da psicóloga que foi encontrada sozinha em seu apartamento. Juan pode ter que responder por homicídio qualificado. O caso aconteceu na Cidade do México, no México.

Via Daily Mail