Homem que se vestia de Pateta, conta o que acontece nos bastidores da Disney World

A Disney World é um lugar mágico onde nossos personagens favoritos criam vida e você pode perfeitamente agir como criança sem qualquer julgamento.

Mas você já se perguntou como é que personagens como Mickey e Donald conseguem manter a calma em seus trajes pesados, cercado por milhares de crianças e adultos desesperados por uma autógrafo ou selfie? Um ex-Pateta, que foi demitido por ir para as porradas com o Pato Donald, revelou em uma rede social as verdades ocultas sobre quem trabalha na Disney World em Orlando.

Utilizando o Reddit, o usuário “Ihaveanotheridentity” criou uma sessão de perguntas e respostas para contar os altos e baixos de como era ser o cão da Disney na vida real.

Ele disse que foi demitido porque o “Pato Donald estava, como de costume, sendo um idiota e invadiu a área reservada para seu personagem quando viu que um garotinho pediu um autógrafo do Pateta em um chapéu do Pato Donald”.

Ele conta ainda que o “Pato Donald” avançou para cima dele em um acesso de raiva e começou a briga, chegando inclusive a arrastar Donald pelo chão. “A criança ficou vendo pela cortina, e para que ela saísse de lá batemos na bunda dela”, disse, revelando que não foi isso que o fez ser demitido, senão  o fato de ter arrastado a “fantasia” no chão.

Mas seu “tiro no pé” não é nada comparado a alguns outros casos que ele disse ter visto durante o tempo em que esteve na Disney.

“Um dos nossos recepcionistas (que era como eles se chamavam até então – atualmente são atendentes) era uma transexual  que foi presa nos bastidores pela polícia. Ela era o pai de uma criança desaparecida e estava se escondendo na Disney. Louco, hein? “, disse ele.

O ex-Pateta também revelou que um colega que se vestia como Tigrão foi demitido por agir como um dos convidados. O caso parou na justiça e ele teve seu emprego de volta após sua advogada realizar as alegações finais vestida como o personagem. No entanto, ele acabou demitido pouco tempo depois por agredir um fotógrafo.

Mas não só de más lembranças marcam a passagem dele pela Disney, e ele fez questão de destacar isto chamando o lugar de mágico.

“Uma mulher veio com seu filho que nasceu com uma deficiência no pescoço. Não havia músculos no pescoço e sua cabeça tinha que ser apoiada por sua mãe. O sonho do garoto era ser segurado pelo Pateta. A mãe dele me disse que por causa de ‘seus problemas’ todo mundo tem medo de tocá-lo. Ela colocou ele cuidadosamente em meus braços e eu comecei a balançar para frente e para trás no chão em um daqueles momentos que pareciam para sempre. Eu esqueci que estava usando o traje e apenas chorei e chorei. Nunca vou esquecer isto”, finalizou.

Entre outras coisas ele lembrou que já foi ameaçado de morte em uma festa para estudantes universitários que ficam trancados na Disney por uma noite, e que já teve de dar a notícia a um hóspede de que seu filho havia sido preso por roubar uma das lojas no local.

Desempregado, ele busca emprego pois nunca aprendeu a fazer nada na vida, senão a arte de fazer as outras pessoas rirem. Um dos usuários da rede que trabalha em uma companhia aérea se ofereceu para encaminhá-lo ao RH de onde trabalha.