Homem fica 39 anos preso por um crime que não cometeu

Um homem de 70 anos passou os últimos 39 anos de sua vida na cadeia, o governador do estado da California o livrou da prisão perpétua, nesta quarta-feira. A decisão veio após um exame de DNA que mostrou uma alta probabilidade de o presidiário ser inocente. Na época, Craig Coley foi considerado culpado pela morte de sua ex-namorada e do filho dela, um crime que ele nunca confessou a autoria.

Os corpos das vítimas Rhonda Wicht e Donald Wicht foram encontrados num apartamento da cidade de Simi Valley, em 11 de novembro de 1978. No entanto, as autoridades conseguiram realizar testes de DNA, foi descoberto nas provas do crime não batiam com os do homem que foi preso.

“Este é um caso trágico. Uma mulher inocente e um menino pequeno foram assassinados. Craig Coley passou 39 anos na prisão por um crime que não cometeu.” Afirmou o governador da