Guarda novinha se apaixona por detento e trocam cartas de amor

A jovem guarda penitenciária de 19 anos trabalhava numa instituição para jovens infratores quando se apaixonou por um dos detentos, três anos mais velho que ela.

O romance foi descoberto quando um telefone celular ilegal foi encontrado dentro da cela do detento, mostrando mensagens trocadas com a guarda.

Após uma nova investigação, cartas de amor foram encontradas na casa da jovem, onde o detento Gino Sawyer a chamava de “Senhorita”. Algumas ligação entre os dois chegavam a durar uma hora.

Aisha Francis acabou sendo perdoada da sentença de oito meses de prisão. O juiz disse que o relacionamento dos dois enfraquecia a disciplina necessária na Instituição.

O caso aconteceu em Aylesbury, na Inglaterra.