Grávida é condenada por atropelar ciclista que flagrou ela dirigindo e usando celular

Uma mulher grávida acaba de ser considerada culpada por condução perigosa. A jovem, de 25 anos, atropelou de propósito um ciclista que chamou sua atenção por estar dirigindo e usando o celular.

A condutora chorou no banco dos réus ao ouvir o veredito do júri. Antes de ser levada para a cela, acenou para a mãe que também estava no tribunal. Ela ficará cinco anos presa e está proibida de dirigir.

Grávida de três meses, a culpada acelerou contra a traseira do ciclista, fazendo-o voar contra uma árvore. O atropelado, de 38 anos, acabou internadado na UTI com o fígado lacerado e costelas partidas.

Este atropelamento ocorreu em Stoke Newington, no norte de Londres, por volta das nove horas do dia 10 de fevereiro do ano passado. A grávida estava ao volante do carro do namorado. Ela alega que perseguiu o ciclista quando ele bateu no espelho retrovisor lateral e lhe disse: “F***-**, para!”. O homem teria feito ainda um ‘sinal obceno’.

O ciclista estava a caminho de casa depois de uma sessão de meditação. Revelou que estava “excepcionalmente assustado” e, que quem estivesse na sua situação ficaria traumatizado a ponto de que “conseguiria ouvir o motor acelarando mesmo caminhando a pé”.