Garota tira a própria vida na frente do pai após sofrer com bullying

A família de Brandy Vela tem sido acompanhada diariamente por psicólogos e pode nunca se recuperar de uma experiência traumática vivida recentemente. A jovem, de 18 anos, natural de Texas City, nos EUA, cometeu suicídio em frente à família, após meses e meses de sofrimento com bullying nas redes sociais. 

Nesta terça-feira, Brandy Vela chegou ao seu limite psicológico e enviou um email de despedida aos pais e avós. Explicou que estava pronta para morrer. Imediatamente os familiares correram para casa e encontraram a jovem com uma pistola apontada para o peito. O pai de Brandy, Raul Vela, contou ao canal KHOU os últimos momentos da filha e não conteve as lágrimas. 

“Tentámos demovê-la, pedimos para baixar a arma  mas ela estava determinada. Disse que já tinha ido muito longe para voltar atrás. Foi horrível ter que viver aquilo, foi um pesadelo. É muito difícil quando a tua filha diz ‘se vira de costas’. Me senti incapaz. 

Raul Vela contou o que levou a filha a cometer esse ato tão deseperado. A jovem confidenciava regularmente que era vítima de bullying. Os colegas a chamavam de gorda, gozavam com o peso de Grandy e, há cerca de seis meses, criaram contas falsas nas redes sociais em que se passavam por ela. “Chegaram a criar uma conta em que dizia que ela oferecia sexo. Foi muito assediada por causa disso”, conta entre soluços o pai de Brandy. 

“Apesar de ter sido feita queixa na polícia, as autoridades nada fizeram porque os suspeitos usaram um programa que impedia que eles fossem identificados”, conta a irmã de Grandy, Jackie Vera à CNN. Na última mensagem que enviou à irmã, logo depois de ter enviado o email aos outros familiares, ela disse: “Te amo tanto. Se lembre sempre disso. Peço desculpa por tudo”. A polícia do Texas está investigando a morte de Brandy Vera e tenta identificar os suspeitos do crime de ciber bullying.