Estudante processa escola que a obrigou a pintar cabelo de preto

A garota, que teve sua identidade preservada, está pedindo cerca 63 mil reais em indenização devido aos abusos constantes que sofreu na escola.

A estudante possui cabelos naturalmente castanhos, mas a escola a obrigava a constantemente pintá-los de preto.

De acordo com ela, as diversas pinturas no cabelo fizeram com que ele fosse danificado, deixando feridas em seu couro cabeludo.

O caso aconteceu em Osaka, no Japão, onde uma pesquisa revelou que 60% dos alunos que possuem cabelos claros são obrigados a provar que não pintaram o cabelo.

O diretor da escola não quis comentar o caso, apenas disse que a norma da escola proibia alunos de cabelos tingidos ou descoloridos, embora esse não fosse o caso da aluna.