Cristóvão Colombo encontrou sereias, mas hoje em dia nós chamamos de outro nome

Em sua primeira viagem o continente americano, o navegador italiano sobre seu primeiro contato com as lendárias sereias, descrevendo em seu diário sobre sua aparência.

O episódio aconteceu no dia 7 de Janeiro de 1493, na região onde atualmente se encontra o Haiti.

Ele escreve: “No dia anterior, quando o almirante foi para o Rio del Oro, ele disse que viu com clareza três sereias que submergiram do mar, mas elas não são tão bonitas como dizem, pois seus rostos possuem traços masculinos”.

Estudiosos já são unânimes em acreditar que o animal avistado por Cristóvão Colombo foi um peixe-boi, mais especificamente o peixe-boi-marinho, encontrado na costa leste do continente americano, desde o litoral dos Estados Unidos até o nordeste do Brasil.

O nome ordem científica ao qual os peixes-bois pertencem é “Sirenia”, que significa “sereia” devido a sua semelhança com os seres mitológicos.

Atualmente só existem quatro espécies de peixe-boi no mundo, todas ameaçadas de extinção. Além do peixe-boi-marinho existe o peixe-boi-africano, o peixe-boi da amazônia e o Dugongo, espécie encontrada no litoral do Oceano Índico e na Indonésia.

O nome “dugongo” também significa “sereia” no antigo idioma falado na Indonésia.