Ator de ‘As Branquelas’ e ‘Todo mundo odeia o Chris’ revela história de assédio sexual no twitter

Após o surgimento de denúncias de assédio sexual contra o produtor Harvey Weinstein, o ator Terry Crews revelou no twitter uma situação de assédio vivenciada por ele no ano passado e disse que entende por que muitas vítimas demoram anos para denunciar seus agressores.

De acordo com as publicações na rede social, ele e a mulher estavam trabalhando em Hollywood no ano passado quando um executivo pegou em suas partes íntimas.

O ator disse que seu primeiro instinto foi atacar o executivo, mas logo imaginou como seriam as manchetes no dia seguinte: “Ator negro de 100 quilos destrói a cara de empresário de Hollywood”, e previu que provavelmente seria preso ao fazer isso.

Após o acidente, Terry Crews contou o acontecido a todos que trabalhavam com o executivo, que logo desculpou-se mas não explicou o motivo pelo qual pegou em suas partes íntimas.

Terry disse que não iniciou um processo porque seu agressor possui muita influência em Hollywood e seu trabalho seria prejudicado. Ele escreveu que por isso entende por que muitas mulheres não denunciam seus agressores:

“Quem vai acreditar em você? Poucos. Quais serão as repercussões? Muitas. Você quer trabalhar de novo? Sim. Você quer ser excluído? Não”.

Terry Crews é mais conhecido no Brasil por interpretar Julius Rock na série de comédia “Todo Mundo Odeia o Chris” e pelo personagem Latrell Spencer em “As branqueias”. Ele não revelou o nome de seu assediador.

Harvey Weinstein está sendo acusado de estupro por três atrizes e foi gravado confessando ter cometido um dos abusos. Ele é co-presidente da Weinstein Company, produtora de “Django Livre”, “O Discurso do Rei”, “Bastardos Inglórios” e outros.